Assembleia Municipal de Vila Franca de Xira em 23.06.2016


Assembleia Municipal de Vila Franca de Xira – Sessão a decorrer nas Cachoeiras

13533308_1079479075451152_1977203236394110676_nA eleita municipal do CDS-PP , Filomena Rodrigues a fazer logo de inicio , uma declaração política sobre a vida taurina e cultura tauromáquica  para depois questionar a Assembleia e o Sr.Presidente da Câmara Municipal. Reproduz – se na integra estas intervenções iniciais.

Declaração Política

Vida taurina e cultura tauromáquica 

 Não é a primeira vez, que na Assembleia da República é abordado o tema da tauromaquia e, quanto a mim, quase sempre de um modo redutor, porque a envolvente é muito superior às touradas. Onde os contrários querem circunscrever toda uma vida, que começa numa actividade ligada ao sector agrícola, a criação pecuária.

Aliás a criação do gado é uma das profissões mais antigas, que se conhece na história da humanidade.

É uma vida porque gera trabalho nas diversas actividades que desenvolve, e o homem, que aqui labora, carrega o conhecimento do saber fazer, enraizando-se neste uma boa parte da tradição e desta cultura, e tendo por essa via também uma componente festiva e diferenciadora nas diversas formas como se apresenta.

Mas no recente debate na chamada Casa da Democracia fiquei com uma inquietante preocupação, quando um deputado da Nação tentou por via legislativa, que um espectáculo legal, as touradas, fossem proibidas de passar na televisão.

Isto é preocupante, porque configura censura.

Isto é preocupante porque é contra a liberdade.

E aquilo, que hoje alguns podem até achar ridículo, pode tornar – se amanhã num caso bastante sério.

 É sempre bom lembrar, que com um pingo de água se começa a encher o tanque.

Não se determina o fim de uma cultura ancestral por decreto.

Até seria interessante, que quem tanto fala da natureza, a contemplasse no esplendor da sua apresentação nua e crua, teria até oportunidade de ver, que um toiro com um toiro ou um cavalo com um cavalo, não asseguram a reprodução genética e talvez fosse uma boa nota para outras tomadas de decisão.

Ou ainda, quem leva ao extremo a sua preocupação com os animais se preocupasse um pouco com o vizinho do lado, como diz o Papa Francisco.

E aqui o vizinho do lado é um povo e a sua cultura ancestral. Uma cultura, que já ela própria faz lei pelo costume assimilado e de continuidade permanente com prática assegurada pelas gerações, residindo aqui uma base consuetudinária do direito.

Temos orgulho nesta cultura ancestral, que não é só de um concelho ou de uma região.

E só para assinalar um aspecto, temos orgulho quando vemos um pequeno grupo de homens, que tendo um toiro pela frente, com arte, valentia e sem nada nas mãos, de peito feito e com respeito pelo animal o pegam de caras.

Marca única entre as todas as nações e diferenciadora da nossa identidade. forcados

Expressamos aqui o nosso apoio, e saudamos o esforço das várias organizações associativas ligadas à tauromaquia, dos grupos formais, cuja expressão maior no nosso concelho são as tertúlias e de todas e todos que assumem a defesa e a continuidade desta cultura ancestral.

Pergunta à Assembleia Municipal sobre a indicação de,

Membro do Conselho da Comunidade do Agrupamento dos Centros de Saúde do Estuário do Tejo

Quando é feita a substituição da falecida deputada Odete Silva?

Embora me pareça, que agora está tudo resolvido e não haja problema algum nos Centros de Saúde, porque nem se avistam manifestações.

Até presumo que já haja médicos a mais, porque esta semana ficaram 158 jovens médicos sem vaga para a formação na especialidade.

Isto para além de 184 médicos que emigraram nos primeiros 5 meses deste ano, segundo dados da própria Ordem dos Médicos.

escola SPG

Acessibilidade referente ao Caminho pedonal degradado que serve a Escola Soeiro Pereira Gomes em Alhandra.

Que por erro dos serviços do município, no último orçamento municipal não foi considerado.

E que na sessão da Assembleia Municipal Jovem também foi abordado por um aluno desta escola.

Vai ser feita a obra antes do inicio do novo ano escolar?

Armadilhas para pombos na cobertura do museu do Neo-realismo em VFXira

pombos

De notícia da imprensa e por comunicação de residentes, a ideia que retive é que foram colocadas umas armações na cobertura deste museu, que configuram quase um tipo de caça furtiva.

Como é óbvio não acredito que isto tenha a ver directamente com o Sr. Presidente da Câmara, mas como primeiro responsável pelo concelho e por razão institucional é a V. Exa. que coloco a questão.

Isto é mesmo assim, são armadilhas para captura das aves, que foram colocadas na cobertura do museu?

Quem as mandou colocar é funcionário com responsabilidade em funções públicas? E se assim for, mais do que ninguém não se pode eximir no desconhecimento e cumprimento da Lei.

Como sabe ainda esta semana, na passada terça-feira dia 21, recebi resposta do Sr. Presidente a um requerimento que fiz no passado mês de Maio, no qual questionava os custos de material clínico, de alimentação e de manutenção e limpeza com o Centro de Recolha Oficial de animais vulgarmente conhecido por Canil Municipal.

Pelos números assinalados nos medicamentos e materiais de consumo clínico leva-me a acreditar, que não existe um programa de esterilização de animais errantes e aqui também incluo as colónias de aves compostas por pombos e rolas, que proliferam em vários pontos do concelho e podem causar como é sabido problemas de saúde pública e causam danos em infra-estruturas diversas desde cobertura de prédios a placas solares.

Achamos que um programa de controlo dos animais errantes e das já referidas colónias de aves, deve ser o caminho para uma resolução harmoniosa deste problema.

Assim como a observação do cumprimento da Lei por parte de quem tem esse dever. Porque conhecemos situações, referentes a alimentação massiva de aves em via pública, diária e em tempo certo e nada é feito por quem tem a missão de fazer cumprir a Lei e sabe que tal acontece.

23.06.2016 Assembleia Municipal de VFXira em Cachoeiras, na União de Freguesias da Castanheira do Ribatejo e Cachoeiras.

 

%d bloggers like this: