Paulo Portas “O país inteiro censura aquilo que é um abuso”

Paulo Portas “O país inteiro censura aquilo que é um abuso”

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil agendou uma paralisação para os primeiros 10 dias do próximo mês.

Paulo Portas fez, em declarações aos jornalistas a partir da Ovibeja, um apelo aos pilotos da TAP, que têm uma greve marcada para os dias 1 a 10 de maio.

naom_54539540b4048

“Pensem no país, pensem no turismo, pensem na economia, pensem na vossa empresa. A TAP é importante, não contribuam para a destruir”, solicitou o vice-primeiro-ministro, na certeza de que 10 dias de greve num mês arruínam a tesouraria da empresa.

Frisando que não confunde “a direção de um sindicato com o profissionalismo dos pilotos”, o governante centrista afirmou que “o país inteiro censura aquilo que é um abuso” e deixou claro que “a TAP é uma grande companhia e uma marca muito importante para Portugal”.

Agricultura

Sobre os fundos comunitários destinados à agricultura, Paulo Portas garantiu que “Portugal está com 98% de execução do PRODER” e que vai “muito provavelmente chegar à execução total”.

“Passámos de um dos países que tinha pior execução dos fundos europeus para um dos países com a melhor execução”, congratulou-se, acrescentando que “passou a haver dias certos para o pagamento aos agricultores”.

“Abriram-se, nos últimos quatro anos, 178 novos mercados para produtos e marcas portuguesas”, rematou.

Numa breve nota sobre o Alqueva, o vice-primeiro-ministro deixou a garantia de que a obra se realizará “até ao final deste na, sem recorrer a mais endividamento”.

http://www.noticiasaominuto.com/

22415_826495680719161_5419802573361218673_n

Anúncios

Reunião Conselho Nacional do CDS aprova coligação

Reunião Conselho Nacional do CDS aprova esmagadoramente coligação

O Conselho Nacional do CDS-PP aprovou, na quarta-feira à noite, a proposta de coligação pré-eleitoral com o PSD para as próximas eleições legislativas, com apenas uma abstenção, entre os 134 membros reunidos na sua sede, em Lisboa.

naom_534110d8bd6ac

A coligação que renova a atual maioria parlamentar e governamental terá órgãos próprios de coordenação política e os dois partidos manterão grupos parlamentares separados.

Democratas-cristãos e sociais-democratas comprometem-se também a dialogar para apoiar “um candidato em comum” às presidenciais de 2016, “preferencialmente após as legislativas”.

No que respeita à elaboração das listas conjuntas às legislativas, é especificado que a ordenação dos candidatos de cada um dos partidos obedecerá “ao critério da transposição dos resultados obtidos em cada círculo eleitoral nas eleições legislativas de 2011” e que, no decurso da próxima legislatura, “as vagas são preenchidas pelo candidato imediatamente a seguir do partido pelo qual foi proposto o deputado que deu origem à vaga”.

07:30 – 30 de Abril de 2015 | Por Lusa

 

http://www.noticiasaominuto.com

=========================================================================================================

11204989_10205487096931123_735808071658802132_nFilomena Rodrigues , conselheira nacional do CDS-PP, intervindo para apresentar a posição da concelhia de Vila Franca de Xira , que é a favor da coligação dos dois partidos , PSD e CDS, que mais uma vez livraram Portugal da troika e sem necessidade de um novo resgate como clamava quem fez o pedido de ajuda externa em Abril de 2011. Também apresentou alguns pontos , que a concelhia acha que devem ser considerados em proposta  do programa de governo.

foto de Isabel Santiago Henriques