O Ministro da Economia pediu hoje “bom senso” aos autarcas na aplicação de taxas

JORNADAS PARLAMENTARES

544931_739114026123994_7572923133731786359_n

Pires de Lima – O Ministro da Economia pediu hoje “bom senso” aos autarcas na aplicação de taxas, insurgindo-se contra a taxa turística. Pires de Lima, que falava nas jornadas parlamentares do PSD e CDS que estão a decorrer no Parlamento, elogiou o facto de no Conselho de Ministros ter acabado por “prevalecer o bom senso” na aplicação de taxas ao turismo e disse esperar que “o mesmo bom senso seja demonstrado” a nível local. “Espero que se tenha aprendido com a experiência de Aveiro”, sublinhou o ministro, referindo-se à única cidade que aplicou a taxa turística acabando mais tarde por a revogar. Pires de Lima manifestou-se contra as “taxas e taxinhas” que existiam em vários sectores da economia e enalteceu o esforço feito pelo seu Ministério para acabar com muitos “custos de contexto”. “O percurso que estamos a fazer está a fazer de Portugal um país mais competitivo”, disse Pires de Lima, elencando todos os mais recentes “rankings” que colocam o país numa boa posição. Pires de Lima desejou que o Governo “seja o guardião” deste crescimento mas também considerou que a taxa de desemprego que ainda existe de 13,9% “é alta e tem de ser combatida”. – RTP Informação

pode ver em:

http://vimeo.com/109915974

Anúncios

PIPOCAS PORTUGUESAS EM CINEMAS “NOS-LUSOMUNDO”

1010405_740395422662521_3185788541770292353_n

Assunção Cristas – A Ministra da Agricultura e do Mar esteve hoje presente no evento de apresentação de um projecto único de incentivo à produção nacional.
A NOS Lusomundo Cinemas através de uma parceria com a Agromais e com agricultores nacionais da região, que permitiu o desenvolvimento da investigação e “know how” específicos, tornou possível passar a ter nos Cinemas NOS pipocas nacionais. Até agora o milho – cerca de 400 toneladas por ano – era importado de França, passando agora a ser produzido pelos produtores ribatejanos.
A Agromais é a cooperativa que mais milho produz em Portugal, e a sua produção destina-se principalmente à alimentação animal, com 700 mil toneladas produzidas anualmente.
A NOS não aumentou os gastos ao mudar para um fornecedor português. E o negócio é sustentável, reduzindo entre 40 e 60 porcento as emissões de carbono provenientes do transporte.
O evento de apresentação deste projecto contou ainda com a presença do Presidente da NOS Lusomundo Cinemas, Pedro Mota Carmo, e do Director Geral da Agromais, Jorge Neves. – CDSNotícias