ATIVAR PORTUGAL INVESTE 100 MIL EUROS NA FORMAÇÃO TECNOLÓGICA


aa5d7962ATIVAR PORTUGAL INVESTE 100 MIL EUROS NA FORMAÇÃO TECNOLÓGICA

«A Microsoft é um bom exemplo de uma empresa privada, internacional, que assumiu um compromisso com Portugal que nós valorizamos, de forma muito particular, no Ministério da Economia», afirmou o Ministro da Economia, António Pires de Lima, na assinatura de um protocolo entre a empresa e o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), no âmbito do programa Ativar Portugal, em Lisboa, onde também esteve presente o Ministro da Solidariedade, do Emprego e da Segurança Social, Pedro Mota Soares.

«Ao longo dos últimos anos, são cerca de 300 milhões de euros que a Microsof investiu no mercado português», sublinhou o Ministro, acrescentando: «Na educação, o montante investido foi de cerca de 100 milhões de euros. Na modernização das empresas, o investimento foi de 150 milhões de euros. Em ações de responsabilidade social, o valor ascendeu a 15 milhões de euros».

«Creio que a Microsoft é um exemplo de investimento, mas também de modelo de negócio que puxa, não só a empresa, mas também toda a cadeia de fornecedores e parceiros», referiu ainda António Pires de Lima, sublinhando que «valor dos negócios desta empresa tecnológica, em termos de impacto económico, tem um efeito multiplicador de 10 em Portugal, representando 5 mil milhões de euros». «Trabalham num registo de parceria com mais de 3 mil empresas e dão emprego direto a 300 pessoas, mas o impacto indireto pode ascender a 45 mil pessoas, o que é relevante para a economia portuguesa».

O Ministro afirmou também: «Este é mais um dos exemplos de como em Portugal, em áreas muito sensíveis, não são os baixos salários que fazem a diferença, mas a qualificação do capital humano, o que leva a que o País esteja a conseguir atrair investimento estrangeiro».

O Ministro da Solidariedade, do Emprego e da Segurança Social, Pedro Mota Soares, referiu que para o programa Ativar Portugal «serão alocados cerca de 100 mil euros, dada a necessidade de colocar os serviços de emprego mais próximos da economia».

O objetivo deste Programa é formar e certificar 10 mil pessoas em tecnologia Microsoft até ao final de 2017, funcionando através de duas formas de aprendizagem: online ou presencial. Sem limite de idade, pode ser frequentado por qualquer pessoa, independentemente de ter conhecimentos de tecnologia.

gov.pt

%d bloggers like this: