Nuno Melo: “Este resultado é mérito de Portugal e dos Portugueses”


nuno_melo_sic“O CDS-PP entende que este resultado é mérito de Portugal e dos portugueses e salienta o papel das empresas e dos trabalhadores e da concertação social”, disse Nuno Melo em Portalegre, em reação ao comunicado do Primeiro-Ministro relativamente à saída de Portugal do programa de resgate financeiro sem recurso a um programa cautelar.
O vice-presidente do CDS-PP considerou que o dia de hoje é “positivo e histórico” para Portugal e afirmou que, para o partido, a decisão do Governo é boa por três razões fundamentais:
– pelo facto de Portugal recuperar a soberania “terminando um ciclo humilhante”, que “obrigava” a negociar com os credores as suas próprias leis;
– porque Portugal ganha protagonismo na Europa e recupera a credibilidade enquanto país, sendo que, de resto, uma decisão diferente da Irlanda levantaria porventura sérias interrogações”;
– e porque a “saída limpa” só foi possível pela “confiança nacional e internacional que hoje existe na economia portuguesa, no crescimento e na recuperação de emprego” em Portugal.
Para Nuno Melo, o melhor programa cautelar passa pelos resultados do país, sublinhando ainda que “a saída limpa também aumenta” a responsabilidade no futuro.
O vice-presidente do CDS-PP, e atual candidato pela Aliança Portugal, recordou ainda que o Governo já apresentou um plano para a “recuperação” do rendimento dos funcionários públicos e para a “recuperação substancial” das pensões dos reformados, e apelou para “um sentido de compromisso político e de acordo social” no futuro, algo que considera “muito importante” para que os portugueses e o mundo possam “voltar a ter a certeza que não se repetirá uma situação equivalente no país”.
%d bloggers like this: