Mota Soares – Governo quer mais 24 vagas para acolhimento de crianças e jovens


O ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, Pedro Mota Soares, anunciou hoje a intenção de criar este ano mais 24 vagas nas instituições e em famílias de acolhimento de crianças e jovens em risco.

 naom_530e1508d62e4

Pedro Mota Soares sublinhou que criaram-se 58 vagas em 2013, ano em que foi feito “um reforço da dotação orçamental de 10 milhões de euros relativamente às estruturas”, e revelou que é necessário “dar novas respostas” no decorrer de 2014.

Depois de entregar à presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, o relatório CASA, que caracteriza a situação das crianças e jovens em acolhimento, o governante vincou que a aposta terá de ser “preventiva”, para que, frisou, haja “capacidade de resposta”.

O ministro salientou que os dados do relatório CASA relativo a 2013 demonstram que “este trabalho começa a dar frutos” e assinalou a “opção política do Governo em privilegiar a manutenção de crianças e jovens em seio familiar e em instituições, com um projeto de vida e uma autonomização própria”.

Mota Soares ressalvou ainda que crianças e jovens em risco “passaram menos tempo em instituições”, o que possibilitou “trabalhar melhor com essas instituições o projeto de vida, com autonomização”.

O ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social disse ainda que será reforçada “a formação e qualificação de todos os técnicos das instituições”, anunciando 200 ações de formação para os 4.000 técnicos.

 www.noticiasaominuto.com

%d bloggers like this: