Europa – Portas quer “firmeza para proteger interesse nacional” nos fundos


O ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, defendeu esta segunda-feira que “Portugal tem de ter firmeza para defender o interesse do dossier regional” no âmbito da negociação dos fundos comunitários para os próximos sete anos.

naom_510fb25289b37

Paulo Portas defendeu hoje que “Portugal tem de ter firmeza para defender o interesse do dossier regional” na negociação do quadro financeiro europeu para os próximos sete anos, que será o tema do próximo Conselho Europeu de 7 e 8 de Fevereiro.

O ministro dos Negócios Estrangeiros recordou que na última cimeira em Bruxelas não houve acordo em relação ao orçamento plurianual para os próximos anos mas sustentou que “o dossier ‘Portugal’ melhorou significativamente na política de coesão”, nesse último encontro, apesar de ser “preciso consolidar esse progresso” e de faltar “melhorar o dossier de desenvolvimento rural” do País.

Ao falar no final da reunião com os parceiros sociais, no âmbito da preparação do próximo Conselho Europeu, Portas argumentou que os fundos comunitários assumem grande importância para Portugal “ultrapassar a situação de estagnação económica e contrariar a situação de desemprego muito alta”, permitindo a criação de emprego.

O ministro argumentou que é, por isso, “preciso firmeza e habilidade negocial para proteger o interesse nacional”, e, ao mesmo tempo “contribuir também para o acordo comum”.

Ao falar aos jornalistas, Portas referiu também que cada euro investido pela União Europeia ou por Portugal no desenvolvimento rural mobiliza quatro ou cinco euro de investimento privado na agricultura, e defendeu ainda “é importante que não se ponha em risco o programa de ajuda alimentar às famílias carenciadas”, que deve continuar no contexto europeu.

Por Eudora Ribeiro http://www.noticiasaominuto.com

%d bloggers like this: