Portas Pedido de melhores condições foi “a decisão certa” no “momento certo”


O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, disse esta quarta-feira que o pedido de Portugal para obter melhores condições de pagamento do empréstimo à troika foi “a decisão certa, no momento certo e com a companhia certa”.

14331507

O ministro, que falava aos jornalistas à margem da assinatura de um protocolo com um consórcio de empresas tecnológicas, em Lisboa, acrescentou que se Portugal conseguir melhores condições ficará a dever-se em grande medida à forma como os portugueses enfrentaram os sacrifícios.

Na segunda-feira, o ministro das Finanças português disse, em Bruxelas, que pediu aos ministros das Finanças da zona euro (Eurogrupo) a extensão dos prazos de maturidade dos empréstimos a Portugal, de modo a facilitar o regresso aos mercados, afirmando ter a “expectativa fundada” do apoio dos seus parceiros do euro.

 Vítor Gaspar indicou, na altura, que sublinhou, perante os seus homólogos, o facto de Portugal ser um país “que cumpriu e que cumpre” os seus compromissos do programa de ajustamento, e que a “forte capacidade de execução” permite que o país esteja agora “prestes a poder realizar emissões no mercado primário de obrigações”.
%d bloggers like this: