GOVERNO VAI REESTRUTURAR LARES DE INFÂNCIA E JUVENTUDE


MSSS

«Queremos lançar um projeto que seja de qualidade para estas estruturas de lares de infância e juventude», afirmou o Ministro da Solidariedade e da Segurança Social, Pedro Mota Soares, à saída do seminário «Violência doméstica – acolhimento e inclusão», em Lisboa.

Acrescentando que o Estado aumentou a sua contribuição, de 475 euros para 700 euros por cada criança e jovem institucionalizado em lares de infância e juventude, o Ministro explicou que esta medida: «Estas residências estavam com uma comparticipação financeira muito diminuta, e era fundamental mudar a resposta de acolhimento».

Sublinhando que este se trata de um aumento de 48% face ao que existia, Pedro Mota Soares referiu que «acima de tudo, isto representa um salto na qualidade e uma aposta muito forte na desinstitucionalização destes jovens, através do aumento da qualidade e da capacidade de resposta destas estruturas».

«Queremos trabalhar para garantir que é possível ter projetos mais inclusivos e que conseguimos desinstitucionalizar crianças e jovens em risco», afirmou o Ministro.

O projeto tem como meta permitir que muitos lares de infância e juventude que «ainda não deram este salto qualitativo o possam fazer, garantindo assim que mais crianças e jovens em risco possam ser desinstitucionalizados», para o que «as instituições têm de trabalhar com estes jovens e com a família o seu projeto de vida, que pode passar pelo regresso a casa, por uma carreira profissional (no caso dos mais velhos) ou por uma família de acolhimento».

E concluiu: «O fundamental é perceber que estas crianças e jovens não devem ficar permanentemente institucionalizados, estão muito melhor quando encontram um projeto de vida e uma vida fora de uma instituição social. Cada jovem que conseguirmos retirar de uma instituição é um jovem a quem está a ser devolvido o seu futuro».

Nestes lares contratualizados com a rede de Segurança Social estão, atualmente, cerca de 4 mil crianças.  

governodeportugal.pt

%d bloggers like this: