Paulo Portas “Actual proposta de orçamento da UE para 2014/2020 é “inaceitável” para Portugal “


O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros disse hoje, em Bruxelas, que a actual proposta de orçamento plurianual comunitário para 2014-2020 “é inaceitável para Portugal”, e garantiu que o Governo negociará com espírito de compromisso mas “com firmeza”.

Portugal partirá para a cimeira extraordinária de 22 e 23 de Novembro com o objectivo de favorecer a procura de um compromisso, mas advertiu que não pode dar o seu aval a “um acordo qualquer”, garantiu Paulo Portas. Imagem: JOSE SENA GOULAO / LUSA

Paulo Portas, que falava à margem de uma reunião dos chefes de diplomacia da União Europeia, e antes de um jantar preparatório do Conselho de Assuntos Gerais de terça-feira, no qual participará também o presidente do Conselho Europeu, Herman van Rompuy, disse que Portugal partirá para a cimeira extraordinária de 22 e 23 de Novembro com o objectivo de favorecer a procura de um compromisso, mas advertiu que não pode dar o seu aval a “um acordo qualquer”.

O ministro disse que a actual proposta não pode ser aceite por Portugal por três grandes razões, designadamente, o facto de prever cortes “mais do que é aceitável” na política de coesão, ficar também aquém do que é desejável em termos de Política Agrícola Comum (PAC), e sobretudo no desenvolvimento rural, e por não ser a resposta adequada numa altura de “crise económica muito séria”, quando é necessário combater a recessão e o desemprego.

 

Lusa

 

 

%d bloggers like this: