Linha de crédito para instituições sociais já recebeu candidaturas no montante de 120 milhões


 A linha de crédito destinada a instituições sociais, lançada em junho pelo Governo, recebeu “400 candidaturas válidas no montante de 120 milhões de euros”, anunciou o ministro da Solidariedade e Segurança Social, Pedro Mota Soares. Este montante representa 80 por cento da capacidade da linha de crédito, de 150 milhões de euros.

 

Pedro Mota Soares, que falava numa comissão parlamentar, considerou que esta linha de crédito, que agora está perto de fechar, é “fundamental” para as instituições “que fizeram investimento no âmbito do programa PARES e que necessitam de equilibrar a sua situação”.

 

Recorde-se que a linha de crédito destinada às instituições sociais inicialmente tinha uma dotação de 50 milhões de euros, que foram reforçados com mais 100 milhões de euros, através de um acordo assinado entre o Estado e o Montepio Geral.

 

A este programa podem candidatar-se as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), Mutualidades, Misericórdias e centros sociais de Igrejas (e equiparadas) que tenham efetuado investimentos em edifícios e outros equipamentos aprovados pela Segurança Social e que se encontrem “numa situação de rutura financeira de curto e médio prazo devido ao investimento efetuado”.

%d bloggers like this: