RTP: «Salários milionários têm de ser mais solidários»


Deputado do CDS-PP diz que maior ameaça que televisão pública enfrenta está na estrutura de custos

O deputado do CDS-PP Raúl Almeida apelou esta terça-feira ao Governo para que faça ver a quem ganha «salários milionários» na RTP que tem de ser «mais solidário com os sacrifícios» dos portugueses.

«Deixo aqui um apelo, até que ponto não seria de fazer um apelo a esses profissionais para que tenham uma atitude solidária para com os sacrifícios dos portugueses», afirmou o centrista, dirigindo-se ao ministro dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas.

O deputado do CDS, que falava durante uma audiência do governante na comissão parlamentar de Ética, frisou que o seu partido defenderá «sempre a salvaguarda» do serviço público de televisão e considerou que «a maior ameaça» que a RTP enfrenta está na «estrutura de custos dificilmente explicável aos portugueses», escreve a Lusa.

«Não se compreende que os portugueses despendam tantos impostos para sustentar o serviço público de televisão em Portugal. Pagam-se salários milionários e são atribuídas viaturas de serviço e custos de manutenção brutais que não se enquadram no serviço público», defendeu Raúl Almeida.

O parlamentar centrista referiu ainda que «não são os camera men ou os jornalistas do terreno que estão em causa», mas «os que vivem da popularidade que têm junto dos portugueses».

Por seu lado, Miguel Relvas disse concordar com a posição do CDS-PP e lembrou que existe «um plano de sustentabilidade» com «controlo trimestral» das contas do canal público.

«E sabemos que no próximo ano vamos ser ainda mais rigorosos, vamos ter de reduzir ainda mais as transferências para a RTP e isto obriga a um controlo de gestão muito rigoroso», afirmou o ministro-Adjunto e dos Assuntos Parlamentares.

 

Agência Financeira

%d bloggers like this: