TURISMO: SECRETÁRIA DE ESTADO AFIRMA QUE «VALE A PENA» INVESTIR NO SECTOR


A Secretária de Estado do Turismo, Cecília Meireles, afirmou que o enoturismo alentejano da Herdade do Esporão é um projeto «simbólico porque, mesmo atravessando grandes desafios, está demonstrado que ainda vale a pena investir no turismo em Portugal». Cecília Meireles acrescentou ainda que este «é um sector onde há muitas oportunidades» para apostar no País.

Estas declarações foram feitas na reabertura do enoturismo da Herdade do Esporão, cujo proprietário investiu cerca de três milhões de euros na reformulação do projeto vitivinícola, em Reguengos de Monsaraz. Pioneiro no Alentejo, quando abriu em 1997, a Herdade do Esporão fez obras com o objetivo de passar a receber 35 mil visitantes por ano.

A Secretária de Estado realçou ainda a dupla valência da Herdade do Esporão que alia, simultaneamente, o sector agrícola com a área do turismo: «Não raras vezes, esquecemos que sectores da economia que, à partida, podiam até ter muito pouco a ver uns com os outros, têm enorme e excelente capacidade de se potenciarem». Com esta combinação, adiantou, criou-se um produto «completamente novo» e «muito relevante» para o turismo.

«Os projetos turísticos estão indissociavelmente ligados ao desenvolvimento regional e das populações, bem como à criação, quer de riqueza, como de postos de trabalho em sítios que, muitas vezes, estão distantes dos grandes centros urbanos e se sentem menos beneficiados».

«Numa altura em que Portugal atravessa um dos momentos mais difíceis das últimas décadas, vale a pena pararmos para nos concentrarmos naquilo que sabemos fazer e fazemos bem» afirmou ainda a Secretária de Estado. E o turismo é, precisamente, um desses sectores, sublinhou Cecília Meireles: «Portugal é um dos maiores destinos mundiais de turismo e isso quer dizer que sabemos fazer turismo e que as pessoas se sentem bem no nosso País».

%d bloggers like this: