Governo português ajuda timorenses a construir sistema contributivo de segurança social


O ministro português da Solidariedade e Segurança Social, Pedro Mota Soares, assinou hoje com a homóloga timorense, Maria Domingas Alves, um protocolo de cooperação para ajudar Timor-Leste a construir o sistema contributivo de segurança social.

 

“É uma área nova na cooperação com Timor-Leste (…) abrimos agora um novo capítulo, dando um conjunto de ajudas técnicas, que vão desde a produção de estudos à formação de recursos humanos, a apoios à gestão e administração”, afirmou o ministro português, no final da assinatura do protocolo.

O protocolo foi assinado no Palácio do Governo, após um encontro com o primeiro-ministro timorense, Xanana Gusmão.

“São ajudas técnicas para que o sistema em Timor-Leste possa vir a funcionar”, disse Pedro Mota Soares, explicando que a ajuda vai permitir a montagem do sistema de segurança social timorense.

Para a ministra timorense da Solidariedade Social, o protocolo de cooperação vai permitir “assegurar que haja sustentabilidade e que o sistema de segurança social timorense seja bem alicerçado”.

O ministro português da Solidariedade e Segurança Social terminou hoje uma visita de três dias ao país, durante a qual conheceu vários projetos apoiados pela cooperação portuguesa no âmbito da erradicação da pobreza.

Sobre a visita, Pedro Mota Soares fez um “balanço muito positivo”, salientando que deu para conhecer no terreno um conjunto de projetos e a forma como verbas transferidas para Timor-Leste são aplicadas e o efeito que isso tem sobre as pessoas.

“É muito importante, muitas vezes quando temos de tomar decisões, conhecermos efetivamente o que está a acontecer no terreno e, nesse sentido, foi um enorme privilégio ver aqui como um conjunto de verbas, que têm vindo a ser transferidas para Timor-Leste, são aplicadas no terreno e os efeitos que isso tem sobre as pessoas”, disse.

Lusa

%d bloggers like this: