Situação na Guiné-Bissau – Paulo Portas no Conselho de Segurança da ONU


O Ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, defendeu hoje no Conselho de Segurança o envio de uma força internacional de estabilização para a Guiné-Bissau, com mandato da ONU, e sanções para os autores políticos e militares do golpe de Estado

O Ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, defendeu hoje no Conselho de Segurança o envio de uma força internacional de estabilização para a Guiné-Bissau, com mandato da ONU, e sanções para os autores políticos e militares do golpe de Estado.
Numa intervenção na reunião em curso no Conselho de Segurança sobre a Guiné-Bissau, o ministro concluiu falando em português, “para ser claramente entendido em Bissau”, sublinhando que “a comunidade internacional “fala a uma só voz ao condenar veementemente o golpe executado por alguns militares” no passado 12 de Abril.
“A solução para esta crise passa, incondicionalmente, pela libertação dos responsáveis políticos ilegalmente detidos, pela plena reposição da ordem constitucional, e pela conclusão do processo eleitoral internacionalmente reconhecido como transparente e livre”, afirmou.
“Aqueles que persistirem na execução de acções inconstitucionais, bem como aqueles que activamente os apoiarem, serão alvo de medidas restritivas e deverão ser responsabilizados”, adiantou.
 
info:negócios/online
%d bloggers like this: