OGMA aumenta lucros para 10,8 milhões em 2011 e vai novamente distribuir lucros pelos trabalhadores


Quando no dia da tomada de posse do XV Governo Constitucional em 2002 os trabalhadores da OGMA encontravam-se sem salários e sem saber quando os iriam receber, o então Ministro da Defesa Dr.Paulo Portas,  decidiu no imediato, afirmando que quem trabalha tem direito ao recebimento da sua retribuição e conseguiu logo de seguida pagar aos trabalhadores. Depois  deu início a um processo de abertura de parte da empresa no sentido da entrada de parceiros, que com conhecimento e experiência na área da indústria aeronáutica ajudassem ao desenvolvimento da empresa . Na altura as esquerdas e os sindicatos atacaram ferozmente Paulo Portas com slogans que passavam pela destruição da empresa e dos postos de trabalho e a degradação social principalmente em Alverca onde a OGMA está sediada. Ano após ano a realidade mostra uma empresa  sólida, sempre em crescimento  e que sabe reconhecer o empenho dos seus colaboradores.

Colocamos neste espaço a nota da Agência Financeira

A OGMA – Indústria Aeronáutica de Portugal registou lucros de 10,8 milhões de euros em 2011, um valor acima dos 10,5 milhões obtidos no ano anterior, informou esta terça-feira a empresa.

Em comunicado citado pela Lusa, a empresa aeronáutica anunciou um volume de negócios de 141,1 milhões de euros no ano passado, o que significa um aumento de 17,4 por cento comparativamente ao valor atingido em 2010.

A empresa, com sede em Alverca, Vila Franca de Xira, adianta que vai distribuir cerca de 15 por cento dos lucros líquidos pelos trabalhadores, no montante de 1,8 milhões de euros, que serão entregues juntamente com o salário de Abril.

De acordo com a OGMA, desde a sua implementação, em 2006, a empresa já distribuiu cerca de oito milhões de euros aos funcionários.

A OGMA vai ainda distribuir 3,2 milhões de euros em dividendos pelos seus accionistas, o Estado e a Embraer.

A empresa registou também um aumento da atividade exportadora:94 por cento das vendas de 2011 foram realizadas nos mercados externos.

Na nota, a OGMA sublinha que os resultados de 2011 demonstram a «consistência e coerência com os resultados obtidos nos últimos anos» e indicam a «sustentabilidade da empresa».

«Além das crescentes adversidades do mercado, o ano de 2011 também foi marcado pelo estreitamento das relações com os clientes em todos os continentes, e a nível interno, com uma gestão rigorosa de custos e com investimentos significativos em formação, melhoria de processos e novas tecnologias, que têm vindo a aumentar a eficiência operacional e a produtividade», afirmou o presidente da empresa, Almir Borges, citado no comunicado.

 

%d bloggers like this: