Intervenção de Paulo Portas sobre golpe militar na Guiné-Bissau


Intervenção do Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, na Comissão de Negócios Estrangeiros e Comunidades Portuguesas, sobre a situação na Guiné-Bissau após o golpe militar
 
Pode ver em :
 
 
As forças de reacção imediata portuguesas (FRI) estão a postos. Uma corveta, uma fragata e mais meios aéreos podem avançar já no Domingo para a Guiné-Bissau, mas ainda não foi tomada a decisão política.O executivo garante que não está prevista uma intervenção militar no país, mas o Ministro dos Negócios Estrangeiros diz que se for preciso o Governo está pronto para o resgate de cidadãos portugueses e de países amigosO governo português acompanha o que se passa no país com preocupação, mas mantém as informações reservadas. O Ministro da Defesa tem estado em contactos com o Chefe de Estado-Maior das Forças Armadas e a força de reacção imediata está pronta para seguir em direcção a Bissau.

A FRI das Forças Armadas portuguesas está a elevar o seu nível de prontidão devido ao agravamento da situação na Guiné-Bissau, disseram à agência Lusa fontes militares. Segundo as fontes, forças especiais, paraquedistas e fuzileiros receberam ordens nas últimas horas para aumentar a velocidade de resposta para “acautelar” qualquer eventualidade.

Paulo Portas garante que o Governo está em contacto permanente com a comunidade portuguesa.

%d bloggers like this: