“Portugal precisa como de pão para a boca de política externa económica”


Paulo Portas pediu hoje ao corpo diplomático que encare como uma “obsessão diária” a missão de melhorar a imagem de Portugal no exterior e de captar oportunidades de negócios. Como? Vincando as transformações ocorridas com o novo Governo.

O ministro dos Negócios Estrangeiros pediu a todo o corpo diplomático “empenhamento total na diplomacia económica” e para que invista na melhoria da percepção externa de Portugal, que “deve ser a vossa obsessão diária”.

O apelo foi feito por Paulo Portas que reuniu esta manhã os embaixadores no Instituto de Defesa Nacional, no seminário anual para lhes apresentar as prioridades para 2012.

Frisando que, no actual contexto, “Portugal precisa como de pão para a boca de uma política externa económica eficaz”, o ministro aconselhou os representantes de Portugal no exterior a terem ainda mais presente neste ano a necessidade de promover a imagem de um país que, ao longo destes últimos seis meses (que coincidem com a nova Governação PSD/CDS) começou a criar condições para se “singularizar” e deixar de ser visto como “outros”, numa referência implícita à Grécia.

Referindo que a execução orçamental do segundo semestre foi fundamentalmente diferente da do primeiro e que o país está a agora a ser governado por uma maioria sólida, Paulo Portas desaconselhou os embaixadores a mostrarem ou alimentarem sinais de hesitação sobre o rumo que está a ser seguido no país. “Portugal precisa de ser visto e percebido como um Estado que não falha a sua palavra” e que há já resultados que mostram que “vale a pena fazer todo este esforço porque é ele que nos afasta do precipício”, sublinhou o ministro.

Paulo Portas anunciou ainda que em capitais como Bruxelas, Estrasburgo e Viena, onde Portugal tem embaixadas bilaterais e representações junto de diferentes organizações, essa representação será centralizada num único edifício. “Tenhamos a humildade da eficácia”, disse, lamentando que uma decisão “óbvia” só agora tenha sido tomada.

 

CDS-PP/Negocios.pt

 

04 Janeiro 2012

%d bloggers like this: